El autor de "Dança Da Solidão" es Paulinho da Viola.
Comienza diciendo la wikipedia sobre el:
"Paulo César Batista de Faria (Río de Janeiro, 1942), más conocido como Paulinho da Viola, es un guitarrista y compositor brasilero, uno de los más importantes de la música de este país y probablemente el más destacado representante de la Escuela de Samba de Portela de la ciudad carioca. Está considerado un heredero del legado de compositores como Cartola, Candeia y Nelson Cavaquinho.

Paulinho da Viola también es famoso por su actividad como comentarista de los desfiles carnavalescos de Río (cuyas últimas ediciones ha criticado duramente por considerarlas de carácter puramente comercial) y por su carácter bonachón."
El que tenga ganas de seguir esuchando y viendo a Paulinho, aquí hay un recital acústico.
Aquí vamos con algunas versiones de esta "Dança Da Solidão".
Que las disfruten!

Versión: Paulinho da Viola (Brasil)


Versión: Marisa Monte (Brasil)

Versión: Paulinho da Viola  y Marisa Monte



Versión: Beth Carvalho (Brasil)

Versión: Júlia Rocha (Brasil)



Letra:

Solidão é lava que cobre tudo 
Amargura em minha boca 
Sorri seus dentes de chumbo 

Solidão palavra cavada no coração 
Resignado e mudo 
No compasso da desilusão 

Desilusão, desilusão 
Danço eu dança você 
Na dança da solidão 

Desilusão, desilusão 
Danço eu dança você 
Na dança da solidão 

Caméllia ficou viúva, Joana se apaixonou 
Maria tentou a morte, por causa do seu amor 
Meu pai sempre me dizia, meu filho tome cuidado 
Quando eu penso no futuro, não esqueço o meu passado 

Desilusão, desilusão 
Danço eu dança você 
Na dança da solidão 

Desilusão, desilusão 
Danço eu dança você 
Na dança da solidão 

Quando vem a madrugada, meu pensamento vagueia 
Corro os dedos na viola, contemplando a lua cheia 
Apesar de tudo existe, uma fonte de água pura 
Quem beber daquela água não terá mais amargura. 

Desilusão, desilusão 
Danço eu dança você 
Na dança da solidão 

Desilusão, desilusão 
Danço eu dança você 

Na dança da solidão